FC Porto escorrega... antes do "Clássico" de sábado

Imagem/montagem completamente editada/manipulada pela autora.
Fotografia do estádio, retirada do Portal de Turismo do Porto


Olá leitores do Portal das Análises, o meu nome é Filipe Ferreira, sou adepto do Futebol Clube do Porto, e hoje trago-vos a minha análise do jogo Porto – Marítimo.

         Taça da Liga, taça que o Porto nunca demonstrou interesse em ganhar, aproveitando sempre esta competição para rodar plantel e dar hipóteses a jogadores menos rodados ao longo do campeonato. 
         Porto apresentou o seu onze inicial composto por Helton, Victor Garcia, Maicon, Marcano, José Ángel, Evandro, André André, Sérgio Oliveira, Tello, André Silva e Varela, apenas o defesa Maicon tinha sido titular no último jogo para o campeonato contra a Académica.

         À partida tudo apontava para 1 vitória do Porto pois nos 22 jogos oficiais anteriores, jogados no estádio do Dragão, o registo era de 21 vitorias para o Porto e apenas 1 empate. 
         Parecia ser um onze competitivo e suficientemente capaz para garantir a vitória do Porto, mesmo sabendo que o Marítimo não era um adversário nada fácil, e que, desde a entrada do treinador Julen Lopetegui para o comando técnico dos dragões, o registo dos dragões era de 1 vitória, 1 empate e 2 derrotas.

         O jogo começa e na 1ª parte o domínio foi dos dragões, apesar de não terem havido grandes chances, há que destacar um bom remate do lateral direito Victor Garcia aos 28 minutos, e aos 38 uma boa jogada colectiva dos dragões com um cruzamento do lateral esquerdo José Ángel para um remate á figura de André Silva

O jogo vai para o intervalo como começou, 0-0


         Começo da 2ª parte em que o Marítimo entra melhor e aos 48 minutos abre o marcador através de um lance de bola parada, livre batido por Rúben Ferreira, desatenção dos centrais do Porto e o brasileiro Fransérgio cabeceia para o fundo da baliza, 1-0 para o Marítimo
         Aos 51 minutos o Porto poderia ter empatado o jogo, num mau passe de um defesa do Marítimo para o guarda-redes com Tello a fazer pressão alta e a bola a cair nos pés de Evandro que não consegue reagir suficientemente rápido para colocar a bola por cima do guarda-redes, desperdiçando a oportunidade. Aos 62 minutos lance polémico, na minha opinião, Evandro é pontapeado por trás pelo Alex Soares, este nem tenta jogar a bola, clara agressão que deveria ter sido punida com o cartão vermelho, com o árbitro da partida a entender que apenas era falta para amarelo. 
         Aos 69 minutos, num contra-ataque do Marítimo, o defesa do Porto, Marcano faz um péssimo alivio, aproveitado por Alex Soares, que faz um belo chapéu ao Helton ampliando a vantagem do Marítimo para 2-0. 
         Aos 76 minutos, um grande cruzamento de Corona, para uma boa desmarcação de Aboubakar, ambos entraram no decorrer da 2ª parte, falha no cara-a-cara com o guarda-redes, mais desperdício por parte dos jogadores do Porto. Este jogo ainda iria ter mais 2 golos no tempo de compensação, o primeiro aos 90+3 minutos, novamente uma falha na defesa do Porto, bola por cima da defesa do Porto e Marega aproveita para fazer o 3-0, sem hipóteses para Helton
         Aos 90+5 o Porto consegue o golo de consolação, passe por cima da defesa do Marítimo para a desmarcação de Aboubakar que domina a bola com o peito e remata para o fundo das redes fechando o resultado em 1-3.

Os dragões saem derrotados deste jogo, primeira vitória do Marítimo em casa do Porto


         O que posso concluir desta partida é que o Porto desperdiçou muito e o Marítimo capitalizou quando lá foi á frente. O Marítimo fica em posição ideal para avançar para as meias finais da competição pois já conta com 2 vitórias (contra o Porto e Feirense), e um empate frente ao Famalicão chega para garantirem o apuramento, visto que o Famalicão hoje perdeu 1-0 com o Feirense.

Aqui fica a minha análise, espero que tenham gostado,
Melhores cumprimentos,
Filipe Ferreira.

0 comentários:

Enviar um comentário

Parcerias (até ao momento)




Se pretender saber mais sobre a parceria e quiçá, fazer parte, preencha o formulário de contato deste blog, presente no seu lado esquerdo.
Caso não apareça, por favor envie mensagem privada para a página no Facebook.